cogumelos mágicos

Rapé: quando o tabaco é usado para fins espirituais ou médicos

rapé-indigena

A planta do tabaco é considerada uma planta poderosa, ancestral e sagrada que é usada em rituais indígenas e entre outras coisas. Ao longo dos anos, seu uso foi abusado pelos negros.

O componente mais básico do rapé é o tabaco, que é preparado por índios ou outra pessoa em uma cerimônia privada, geralmente na floresta. Depois de uma breve conexão com seus poderes e intenções curativas naquele momento específico, ele é inalado. Primeiro em uma narina, depois em outra. Tipi é a ferramenta que foi inventada para fazer uso dele.

O uso do rapé é uma prática milenar e ritualística que muitos consideram uma ascensão espiritual. Vale a pena notar que qualquer pessoa interessada em experimentar o tabaco sagrado deve encontrar uma fonte confiável. Se você administra o estupro sozinho ou com um amigo de confiança, é fundamental educar-se sobre o uso adequado.

Mas o que acontece quando você inala inadvertidamente? Ele é inalado e adormece automaticamente, obstruindo as vias respiratórias até chegar ao cérebro, onde experimenta uma espécie de expansão da consciência que pode tratar problemas de visão, sinusite, solidificar pensamentos, entre outras coisas.

Algumas das vantagens do rapé incluem:

  • Ajuda a concentração e a acuidade mental.
  • Limpa o campo energético de uma pessoa ou ambiente, além de atuar como desintoxicante do corpo e da mente, sendo por isso frequentemente associado às cerimônias da Ayahuasca.
  • Auxilia na luta contra resfriados e doenças respiratórias, limpando passagens mucosas e bacterianas.
  • Tem um efeito calmante e encorajador nas emoções que dura muito mais tempo do que a sensação inicial.

O rapé é outra forma de medicina que vem sendo passada de geração em geração, e seu uso está se tornando mais difundido em todo o mundo.

Aplicação e orientações do Rapé

Rapé- indiogena

O rapé é uma prática antiga que pode ser encontrada em muitos lugares e épocas ao longo da história. Durante a colonização do Brasil, os povos indígenas e povos da floresta usavam o rapé como remédio e para fins espirituais nos cemitérios da tribo.

Até hoje, os pajés usam rapés antes de entrar na mata para se harmonizar com as criaturas da floresta. Os índios, por outro lado, usam no para conectar seu espírito ao mundo espiritual. Passar rapé é uma frase usada em rituais xamânicos, e a substância está sempre presente na pajelança das tribos amazônicas, principalmente as que vivem no Acre.

Rapé é um pó fino que envolve o ambiente ao ser inalado por meio de uma fumaça ou nuvem que sopra. Os índios acreditam que inalar essa fumaça representa absorver energia dos espíritos que acompanham o pajé, sua linhagem ancestral, e os seres espirituais que habitam a floresta. Após a aspiração, ocorre uma biodinâmica com a energia espiritual presente.

O rapé passando pelo pajé em sua tribo indica que ele está mandando sua energia boa, sua energia curativa. Segundo o cacique Bus da aldeia dos shanenawa do baixo rio Envira, Acre, a fumaça que vem do rapé inalador promove uma "dança energética" por meio do sopro do pó fino.

O rapé é feito de tabaco, assim como outras plantas e galhos de árvores. Uma vez misturada, a mistura se transforma em um pó fino e aromático. Ele é aspirado ou sufocado por narinas. O tabaco xamânico não é industrializado; é um tabaco que foi cultivado e colhido na natureza, de plantas curativas extremamente poderosas que ainda estão em seu estado natural.

As receitas amazônicas incluem uma variedade de ervas além do tabaco, como casca da copaíba, cumaru de cheiro ( casca da cerejeira), canela-de-velho, sunum (pau-pereira) e outras cinzas derivados de cascas medicinais.

Esta planta, que é considerada uma planta poderosa, tem benefícios no combate à sinusite e na fumigação. A qualidade da composição desses ingredientes em seu prato é fundamental para seu hábito de consumo de rapé.

Estamos preocupados com o fato de o rapé estar sendo vendido de forma amplamente divulgada nas redes sociais, com vários sites vendendo o produto online. É necessário estar atento ao preparo do produto, pois não é recomendado o uso de rapé fora de seu ambiente nativo.

Como usar o rapé?

  • Sua combinação de rapé favorita;
  • Tepi ou um kuripe;
  • Papel higiênico ou um lenço de carteira;
  • Um balde;
  • Palo Santo ou Incenso.

De preferência, veja o rapé como uma ferramenta usada durante uma cerimônia para ter uma noção de como foi originalmente usado. Em outras palavras, conscientemente, com atenção e com um propósito. Por que as pessoas usam o estupro e o que podem fazer com isso? Enquanto espera o autocarro, rapé nas suas narinas e beber Coca-Cola não é uma boa ideia.

Entre na sua casa, apartamento ou onde quer que esteja procurando um lugar ou espaço onde se sinta confortável. Um local agradável ao ar livre, como seu jardim, um parque ou um canteiro de flores, também é recomendado! Quando o vento estiver soprando, tome cuidado, pois, como dito anteriormente, o rapé voará junto com o vento.

É divertido limpar o quarto enquanto ouve um delicioso incenso ou experimenta energia negativa com o Palo Santo. Depois disso, é uma boa ideia sentar em uma posição confortável, mas ativa (eu faço isso no sofá) e meditar um pouco com os olhos fechados. Isso é algo que sempre faço antes de administrar o estupro, e isso me ajuda a encontrar paz e me preparar.

Este também é o momento de levar algum tempo para considerar seus objetivos. Isso às vezes é uma razão clara para usar o estupro, qualquer que seja a pergunta ou desejo que esteja causando desconforto. Também é possível que sua intenção seja abrir para o que o rapé reservou para você.

Rapé e suas vantagens

Para resumir o que torna o rapé potencialmente benéfico, considere o seguinte:

  • O rapé pode ajudar o corpo a sair do seu próprio caminho, tanto física quanto mentalmente. Em termos de física, isso implica limpar as cavidades nasais do excesso de ranho, toxinas e bactérias. Como resultado, o rapé ajuda na proteção do corpo contra gripe e constipação.
  • O rapé também tem um efeito de limpeza mental. Os pensamentos desnecessários desaparecem, o nível de energia é equilibrado e a conexão com a terra e o universo é fortalecida.
  • O nível de nicotina também garante atenção e concentração adequadas. Isso ocorre porque o cérebro produz os neurotransmissores dopamina, acetilcolina e epinefrina.
Rapé como remédio

O uso do estupro é visto como remédio pelos povos indígenas. É usado para tratar uma variedade de doenças como analgésico, bem como remédio para fadiga, dor e náusea. Também é visto como uma forma de reforçar o potencial curativo de substâncias enzimáticas e fitoterápicas como a ayahuasca.